10 motivos para você apoiar a luta contra a Reforma da Previdência

Publicado em 04/12/2017

Compartilhe

A mobilização contra a Reforma da Previdência é uma luta de toda a sociedade. Com sua propaganda milionária, o Governo confunde a população e esconde as verdadeiras razões para se aprovar a reforma. O Sinjufego elenca 10 pontos para melhor esclarecer a questão:

1 - relatório do TCU constatou que o Regime Próprio de Previdência dos Servidores (RPPS) não é deficitário.

2 - o falso déficit da Previdência leva em conta apenas as contribuições dos servidores, que é de 11%, e desconsidera as do Governo, que deveria ser de 22%.

3 - o falso déficit não inclui o percentual de 30% que é desviado do orçamento da Previdência, por meio da Desvinculação de Receitas da União (DRU), para outras finalidades, inclusive para pagamento da dívida. Portanto, a DRU prejudica a melhoria da saúde, previdência e assistência.

4 - relatório da CPI do Senado verificou que empresas privadas devem R$ 450 bilhões ao sistema previdenciário.

5 - o custo das renúncias fiscais do Governo para a iniciativa privada aumentou de 3,4% do PIB em 2006 para 4,3% do PIB em 2016.

6 -  enquanto que as despesas com pessoal da União caíram de 4,4% do PIB para 4,1% do PIB no período de 2006 a 2016.

7 -  privilegiados são as indústrias de petróleo que, por meio da MP 795/2017, receberão do Governo incentivos fiscais da ordem de  R$ 1 trilhão até 2040. 

8 - é bom que você saiba que são os bancos que estão por trás da Reforma da Previdência para ficar com o filão bilionário da previdência complementar e que são os  bancos os maiores anunciantes da Rede Globo que, por sua vez, faz grande campanha a favor da Reforma da Previdência.

9 - ainda que receba bem mais que R$ 5.531,31, o trabalhador da iniciativa privada contribui somente sobre esse teto, enquanto que o servidor público contribui sobre o valor total da remuneração.

10 - servidor público quando aposenta não recebe FGTS, e ao contrário do trabalhador da iniciativa privada, servidor público quando aposenta continua a contribuir  para a previdência social, portanto, o servidor público mesmo que aposentado contribui até morrer.

---

Sinjufego