Assédio Moral e Depressão: Tudo a Ver!

Publicado em 07/04/2017

Compartilhe

Por João Batista*

Hoje, 7 de abril, é o Dia Mundial da Saúde. A OMS escolheu a depressão como tema deste ano. Existe a campanha "Let's Talk (vamos conversar)para debater a doença.

No tocante ao Poder Judiciário, o II Fórum Nacional de Prevenção e Combate ao Assédio Moral, reunido de 31/03 a 1º/04

 na cidade de Fortaleza/CE, avaliou que os Tribunais não estão preparados para lidar com o assunto nem na sua forma preventiva, tampouco na mediação dos conflitos, e são carentes de efetivas políticas que visem melhorar o clima organizacional.


Conforme exposto no evento pelo psicólogo Arthur Lobato, o assédio moral é fruto de uma relação assimétrica de poder. Nesse sentido, o Judiciário é o que mais se aproxima de uma espécie de hierarquia castrense. O autoritarismo não produz um ambiente saudável de trabalho, antes gera medo, insegurança, tristeza, transtornos mentais, desaguando na depressão que hoje é a principal causa de absenteísmo no serviço público. No geral, o Brasil ocupa o 2º lugar em casos de depressão.

Claro que a depressão não é necessariamente decorrente de um conflito laboral, mas não pode ser descartada sua ligação direta com assédio moral, um mal silencioso que corrói por dentro e implode o servidor. Em tempos de Reforma da Previdência que vai fazer com que os servidores passem mais anos de suas vidas no trabalho, conjugado com a cobrança de metas, a tendência é de agravamento da situação. Espera-se que os Tribunais estejam mais preparados.

*João Batista é diretor do Sinjufego