Contra o assédio moral, servidores pedem socorro em faixa afixada na Justiça Federal de Divinópolis-MG

Publicado em 05/10/2017

Compartilhe

Com os dizeres em letras no formato de caixa alta "SERVIDORES DA JUSTIÇA FEDERAL PEDEM SOCORRO. ASSÉDIO MORAL" foi colocada uma faixa na frente da sede da Subseção Federal de Divinópolis-MG. De autoria desconhecida, o ato de protesto chamou atenção do principal jornal da cidade que, nesta quinta-feira (05/10), divulgou a matéria com manchete de primeira página. 

Segundo o diário Agora, muitos curiosos, sem entender o contexto, fotogravaram a faixa para viralizar nas redes sociais. O próprio sindicato de Minas Gerais (Sitraemg) emitiu nota dizendo se tratar de faixa anônima  e que o caso está sendo discutido no âmbito interno da diretoria. 

Ainda conforme reportagem do jornal Agora, a faixa foi colocada na tarde da última segunda-feira, 2, e despertou polêmica porque não foram citados nomes de quem estaria cometendo ou sofrendo o assédio moral. Por isso, motivou uma reunião envolvendo todos os juízes que atuam no órgão. A Polícia Federal foi chamada e registrou um Boletim de ocorrência. Nos grupos de WhatsApp o principal questionamento é: quem teria colocado esta faixa e porque não identificou os envolvidos?

Integrantes do Fórum Nacional de Prevenção e Combate ao Assédio Moral no Serviço Público (Fonaprecam) entendem que o mal silencioso do assédio moral pode levar a prática de atos como o de Divinópolis. É comum que a família e amigos se solidarizem com o vitimado pelo assédio moral ao ponto de genericamente denunciarem os casos ocorridos no ambiente de trabalho, isso porque há sempre o receio do servidor assediado, isolado e exposto, ser ainda mais prejudicado ao "bater de frente" com a chefia.


---

Sinjufego