Dia da Consciência Negra: "É Coisa de Preto!"

Publicado em 20/11/2017

Compartilhe

--

Neste dia 20/11, o diretor do Sinjufego, João Batista, presta homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra compondo o seguinte poema:

--

Sim, é coisa de preto.

É coisa de preto plantar, colher e moer a cana,
enriquecendo seu sinhô com o branco do açúcar.

É coisa de preto dar o peito das amas das senzalas
para o deleite dos filhos das sinhazinhas da casa grande.

É coisa de preto morar nas favelas,
ocupar celas e prisões, atuais porões dos navios negreiros.

É coisa de preto ser sempre o principal suspeito,
e ser morto sem saber porquê no implacável tribunal das ruas.

É coisa de preto o branco das palmas das mãos,
bem levantadas, erguidas diante do paredão da morte.

É coisa de preto estar na cozinha das novelas,
fazendo ibope para os galãs brancos, os artistas principais.

É coisa de preto não estar nos outdoors e nas propagandas,
se o preto compra aquele carro, uma compra ilusória, o branco não comprará.

E é por isso que não há tantos pretos ao volante,
e buzinar não poderia ser coisa de preto?

Mas também é coisa de preto o gingado da capoeira que a madame gosta,
o samba de Cartola e a alegria da geral do Flamengo.

É coisa de preto o Zumbi dos Palmares, o herói esquecido pelos livros de História.

Mas não é coisa de preto o teu racismo que encanta os ditadores,
não é coisa de preto o teu racismo que emociona os feitores,
não é coisa de preto sua vontade reprimida de açoitar no tronco o Cristo negro,
não é coisa de preto esse teu racismo, esse triste legado,
que está em ti bem antes de você nascer.


---

(JB Moraes)

-------------

João Batista