Marconi Perillo defende o fim da estabilidade do servidor

Publicado em 12/09/2017

Em entrevista concedida no dia 09/09 ao jornal Estado de S. Paulo, governador de Goiás defendeu que o PSDB deve implantar em 2018 uma política radical de mudanças no serviço público. 

Cotado para ser o próximo presidente nacional da legenda tucana, Marconi Perillo mira no fim da estabilidade do servidor como condição para modernizar a máquina pública.

Para o político goiano, que foi denunciado pelo MPF por envolvimento com o contraventor Carlos Cachoeira, o PSDB deve ter "uma agenda agressiva de reformas. É preciso diminuir o tamanho do Estado, tomar medidas duras com relação à Previdência, aprofundar as privatizações e acabar com a estabilidade do emprego no serviço público, exceto as carreiras de Estado, num primeiro momento".

Com saudades do tempo em que todos os cargos públicos eram preenchidos por indicação política, o governador Marconi Perillo, virtual candidato a senador, será voz ativa no parlamento que trabalhará pela aprovação do PLS 116/2017, projeto que dispõe sobre a perda do cargo público por insuficiência de desempenho .

----

Sinjufego