Para sindicatos não há rombo previdenciário

Publicado em 30/01/2017

Diversas entidades sindicais entraram na briga contra a reforma da Previdência e contra o discurso do governo de que a seguridade social é um grande buraco financeiro. Os sindicatos e federações - cada um a seu estilo - estão fazendo campanha pelos meios disponíveis para contrapor o discurso governamental.

A contrainformação ataca especialmente a informação de que a Previdência é deficitária. A seguridade social teria uma despesa de R$ 683 bilhões em 2015, contra a soma das receitas de R$ 694 bilhões. Nos cálculos das entidades, o saldo seria positivo de R$ 11 bilhões.

Os sindicatos somam as receitas de seis fontes, entre as quais a contribuição previdenciária. Em 2015, somente essa rubrica teria somado R$ 352,6 bilhões.

O Cofins é a segunda maior fonte de arrecadação, seguido da CSLL, Pis/Pasep, entidades da seguridade e outras contribuições.

---
​Com informações da coluna Esplanada do jornal O Dia, com edição do Sinjufego