Sem merecer, servidor público é demonizado pela mídia, afirma professor

Publicado em 10/05/2017

Texto do prof. Riicardo Medronho:

"Nós, funcionários públicos, pagamos e muito para nos aposentar. Por exemplo, para um salário de R$ 15.000,00, o segurado do INSS paga apenas R$ 608,44 (teto), enquanto que um servidor federal paga R$ 1.650,00 (11% do salário, sem teto!). Ou seja: a aposentadoria integral não sai de graça para um estatutário, como muitos pensam. 

É duro ver campanha na mídia demonizando o servidor público, classificando-o como um privilegiado. Não são os salários dos servidores públicos concursados que quebram a Previdência. Esta quebra, assim como o descalabro nas finanças públicas, é resultado de muita corrupção e de administração inconsequente e favorecedora dos poderosos. 

São muitos bilhões de reais que o governo deixa de cobrar das grandes empresas, com desonerações, isenções tributárias e completa ausência de interesse em cobrar os grandes devedores do INSS. Vale lembrar que funcionários públicos estatutários não recebem o benefício do FGTS, como os funcionários regidos pela CLT, pois, para o governo, é mais barato não ter esse compromisso mensal.  

Por isso, em troca, criou o regime de pagamento integral da aposentadoria. Lembrar que o tempo de vida pós-aposentadoria é muitíssimo menor que o tempo de contribuição; tempo este que, agora, o governo quer aumentar para 49 anos!

NÃO CONFUNDA SERVIDOR PÚBLICO COM POLÍTICO!!"

---

Das Redes Sociais